Por Assessoria de Comunicação em 12 de fevereiro de 2021

 

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) registrou a marca de 42,5% de recursos providos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) no mês de janeiro.

O dado – levantado pelo Núcleo de Atuação da Defensoria Pública de Minas Gerais junto aos Tribunais Superiores – contempla habeas corpus, recursos criminais parcialmente providos e recursos do Ministério Público contrarrazoados pela DPMG.

O resultado é fruto de uma atuação conjunta, estratégica e inteligente.

Na visão da coordenadora do Núcleo, defensora pública Adriana Patrícia Campos Pereira, “além da excelente qualidade técnica das defensoras e defensores públicos de Minas Gerais, atribuo esse resultado também aos encontros de sensibilização e discussão sobre as teses institucionais importantes, com as quais a DPMG obtém mais êxito”. Estes eventos foram promovidos pelo Núcleo de Brasília e pela Defensoria Especializada de Segunda Instância e Tribunais Superiores – Criminal (Desits-Crim). 

Por meio de sua Escola Superior (Esdep MG), a Defensoria Pública mineira realizou, ao longo de 2020, uma série de encontros virtuais entre defensoras e defensores públicos em atuação na Segunda Instância e Tribunais Superiores Criminal e Cível, visando à uniformização de uma atuação estratégica para melhores resultados em favor das assistidas e assistidos da Instituição.

No total, o evento “Diálogos com as Desits” promoveu 14 encontros, possibilitando municiar os defensores públicos da jurisprudência atualizada, tanto favorável quanto desfavorável. A ideia é que, dentro da autonomia funcional de cada um, possam avaliar a viabilidade recursal e, assim, obter maior êxito.

“Estamos começando a colher os frutos de um trabalho conjunto e estratégico do Núcleo Brasília com a Desits Criminal e também com os defensores da base”, diz Adriana Pereira. “Com o aumento do número de recursos favoráveis, podemos afirmar que a DPMG está avançando e muito em sua atuação nos Tribunais Superiores e isto se deve à integração de todos na construção de teses bem estruturadas, viáveis e exitosas”, continua a coordenadora.

A defensora pública finaliza ressaltando que, “por isso, é extremamente importante que os colegas defensores cada vez mais participem dos eventos e estejam atentos ao material que periodicamente remetemos”.

Números

Em um outro levantamento que mostra resultados positivos obtidos nas instâncias superiores, este feito junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), a DPMG divulgou em agosto de 2020 um diagnóstico de sua atuação na Corte Suprema do país desde a inauguração do escritório de representação em Brasília/DF, em agosto de 2017.

Segundo o estudo, dos habeas corpus impetrados em favor dos assistidos 28% foram concedidos pelo STF entre agosto de 2017 e junho de 2020. Neste período de três anos, a DPMG ingressou com 254 pedidos de habeas corpus. Deste, 211 foram julgados e resultaram em 58 ordens concedidas em benefício dos assistidos, em sua imensa maioria pessoas em situação de vulnerabilidade ou hipervulnerabilidade.

“Mais de um a cada quatro HCs impetrados foram concedidos no todo ou em parte. É um número bastante alto se considerarmos que, antes de atingir o STF, três instâncias judiciais anteriores já julgaram aquela questão”, diz o relatório final. “Não fosse essa atuação, estas pessoas ficariam alijadas de seus direitos fundamentais por não terem acesso à Corte Suprema do país”, conclui o texto.

O aproveitamento positivo foi ainda maior se analisado separadamente o primeiro semestre de 2019. O índice de ordens concedidas no todo ou em parte em habeas corpus e recursos ordinários em habeas corpus da DPMG alcançou 37% dos processos julgados no período, o que significa um a cada três concedidos no todo ou em parte.

Os números reforçam o papel essencial da Defensoria Pública enquanto promotora dos direitos humanos.

Clique aqui para ler a íntegra do estudo intitulado “A Defensoria Pública de Minas Gerais e o Supremo Tribunal Federal”.

Alessandra Amaral – Jornalista / DPMG

Quem somos

O Colégio Nacional de Defensores Públicos-Gerais (Condege) congrega Defensores-Gerais de todos os Estados do Brasil, do Distrito Federal, além de representantes de associações nacionais de Defensores Públicos.
SIA Sul Trecho 17, Rua 07, Lote 45, 3º Andar, Sala 301, Bairro Zona Industrial, Cidade Guará, Brasília/DF
(61) 2196-4457
presidencia@condege.org.br

Assessoria

Gabinete da Presidência
E-mail:  presidencia@condege.org.br
Telefones: (61) 2196-4457
Whatsapp: (61) 98349-5546

Assessoria de Comunicação
E-mail: comunicacao@defensoria.df.gov.br
Telefone: (61) 2196-4323 | 2196-4324
Celular: (61) 99828-6632

 

Newsletter

Assine para receber nossas últimas novidades!